Primeiro encontro

Célia Gomes inicia a roda de histórias no abrigo Porto Seguro

Primeiro encontro, abertura do projeto.
Data: 12/01/2011
Número de participantes: 18 homens

“Histórias e lendas surgem dos tetos e paredes,

até mesmo as rochas e árvores exalam poesia.

Aqui, a coruja transforma-se em pavão;

o lobo, em belo pastor.

Para mudar a paisagem,

basta mudar o que sentes;

e se queres passear por esses lugares,

basta expressar o desejo”.

Jalal ud-Din Rumi

Foi com esse trecho do poema “O mundo além das palavras”, que abrimos a nossa roda de histórias hoje na Casa de Convivência Porto Seguro. Acreditamos que essas palavras apresentam bem o que busca o nosso projeto e fazem um convite para que cada participante entre nesse “Abrigo de histórias” e habite essa morada dos mitos e da poesia com o seu coração e imaginação.

 

Célia Gomes e Fabio Rosa contam histórias no abrigo Porto Seguro

Para as narrações de hoje, escolhemos histórias que nos falam um pouco sobre a importância das histórias como o conto árabe “Uma fábula sobre a fábula”, sobre o poder de cura e transformação que nos traz a história de “Sherazade e as mil e uma noites”, entre outras.

Foi muito interessante observar todas as transformações que aconteceram durante o encontro: inicialmente os participantes pareciam distantes e desconfiados, nós estávamos ansiosos e o ambiente era denso e árido. Na segunda história já parecia que a sala estava mais iluminada e leve, nós estávamos mais tranqüilos e com muita propriedade sobre o que estávamos fazendo e alguns olhos atentos e brilhantes começaram a surgir. Mal acabamos essa narração e o silêncio se rompeu entre eles e num rompante, um senhor começou a comentar o final da história. A partir desse momento eles começaram a se apropriar um pouco mais do encontro, entendendo que aquele era um espaço para eles.

Depois das narrações abrimos uma roda de trocas de impressões e opiniões sobre o que foi narrado. E foi a nossa vez de ouvir e de nos encantar com a alma humana! Ouvir sobre o olhar que cada um teve sobre as histórias, as dúvidas, as projeções, os encontros, abismos, encantamentos…

Fechamos o encontro com algumas canções populares que eles timidamente batucavam na perna ou cadeira e que no final cantaram em coro o refrão de uma delas: “Não há, ó gente, ó não, luar como esse do sertão…” Momento muito emocionante! A alegria havia invadido aquele Abrigo… Ao final, ouvimos alguns relatos sobre o encontro. Segue algumas das pérolas:

– “ Vocês fizeram esse projeto para os moradores de rua, mesmo?!!! É isso mesmo?!!!”

– “ Esse encontro trouxe esperança pra nós!”

– “ Vocês deveriam vir todos os dias!”

– “ Pareceu até terapia…”

– “ Como é que faz pra escrever uma história? Tem que saber gramática? E uma peça

de teatro? Tem lugar que ensina a escrever uma história?”

– “ Quem inventou essa coisa de história?”

– “Vai abrindo a mente, né”?

– “Volta aí, pra fazer a diferença pra nós!”

Saímos muito felizes e emocionados com o início do projeto, e já vislumbrando a chegada do próximo encontro.

 

Célia Gomes e Fabio Rosa da Cia Palavras Andantes

Sobre abrigodehistorias

Abrigo de Histórias é um projeto de incentivo a leitura para pessoas em situação de alta vulnerabilidade social, realizado em albergues e abrigos que acolhem esse público na cidade de São Paulo.
Esse post foi publicado em Porto Seguro e marcado . Guardar link permanente.

8 respostas para Primeiro encontro

  1. Grande iniciativa, com certeza será um grande aprendizado. Muito sucesso pra vocês meus amigos. Abração.

  2. Miss Lene disse:

    Célia que lindo, adorei este projeto, maravilhoso poder ajudar as pessoas em situação de alta vulnerabilidade social…Parabéns mais uma vez, você é uma pessoa iluminada.
    bjs

  3. Rodrigo Sette (Psicólogo - Casa Porto Seguro) disse:

    Fábio e Célia,
    Parabéns pela iniciativa, dedicação e amor que vocês empregam neste belíssimo trabalho. Nesta ultima sexta-feira (18/02), acredito que muitas sementes foram plantadas em nosso grupo de funcionários. Ha… sua filhinha é linda! Abraços,

  4. alessandro disse:

    celia parabens pelo trabalho eu como convivente da porto seguro vou sentir falta das historias que vc contava junto com o esquadrão de ouro a historia mexe bastante comigo faz eu viajar ir pra outro mundo intende o mundo onde nasce as historias eu sou meio sentimental apesar de não parecer eu fico feliz de ter os conhecido volte logo em

    • Querido Alessandro!
      Que prazer ver o seu recado aqui! Assim como foi um grande prazer ter você e seus olhinhos brilhantes e ouvidos atentos em TODAS as nossas rodas de histórias!
      Obrigada pela sua fiel participação e por tudo que trocamos e aprendemos juntos!
      Desejamos que os nossos caminhos voltem a se cruzar em breve e com muitas histórias pra trocar!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s